PASSARAM POR AQUI

domingo, 28 de agosto de 2011

Moisés, o servo de Deus conforme Números 12


          Assim como nos dias de Moisés, hoje a sedição do povo ainda está constante contra os verdadeiros servos de Deus. No contexto de Nm  12 aparece o relato de uma murmuração contra Moisés de seus próprios irmãos carnais, ou seja de sangue. Miriã e Arão falaram contra Moises por causa da mulher cusita. “Cusita”, refere-se ao povo da Etiópia, país da África, de pele negra como o azeviche. Não podemos afirmar que havia, implícita na revolta de Miriã e Arão contra Moisés, qualquer preconceito racial ou étnico. Talvez estivessem querendo ser mais santos do que Moisés, o que demonstra o contexto.
       HUMILDADE DO SERVO DE DEUS: Mas a revolta e o assunto que disseram: “Porventura falou o Senhor somente por Moisés? Não falou tambem por nós?” (V.2). Foi neste momento que a Bíblia declara que Moisés é o varão mais manso  entre os homens que havia sobre a terra.
SUA COMUNHÃO EXTRAORDINÁRIA COM DEUS:  Logo após seus irmãos falarem contra Moisés, Deus ouviu, Ele desceu para pelejar pelo Servo de Deus.
SEU RELACIONAMENTO ÍNTIMO COM DEUS: O único momento bíblico que Deus falaou boca a boca e  Moises não viu figuras mas por semelhaça. Foi nesta hora que Deus testemunhava de Moises, o próprio Deus pergunta a Miriã e Arão por que não tiveram temor, sendo assim, a falta de reverência causou uma severa punição. Devemos ter cuidado para não sai fora dos desejos de Deus, pois isso pode nos causar problemas seríssimos, na vida financeira, e na saúde de cada individuo que não respeita o servo de Deus.
SUA BOA FAMA: era fiel em todo seu ministerio (V.7). Deus ao testemunhor da fidelidade de Moises, expressou a sinceridade do Servo de Deus. Muitas vezes a fidelidade da liderança tem separado os servos da comunhão intima com Deus, causando prejuisos a congregação dos justos.
SEUS PROBLEMAS: A difamação e a inveja pelos sues próprios irmãos (V.2)  deixou Moisés com uma problema a ser resolvido, mas antes que ele pensasse na solução, Deus apareceu como solução para Moisés. Essa é a diferença de ter Deus no comando das coisas, o controle é de Deus e não de uns intrometidos que queira ensinar Deus a dirigir seu povo.
SEU AMOR FRATERNAL: Moisés depois de ser difamado, e seus irmãos o invejaram dele, ele ainda teve amor fraternal para orar pelos seus difamadores (V.13). Moisés rogou a Deus para que curasse da lebra que estava na vida de Miriã, sendo assim a lebra simboliza o pecado, que Deus possa limpar cada individuo que venha pecar contra os ungidos de Deus.
DEUS ATENDEU AS SUAS SÚPLICAS: No versículo de numero 14 do capítulo 12. O Senhor disciplica Miriã por sete dias fora do arraial, após esse período ela está curada. Muitas vezes as pessoas não querem aceitar a disciplina de Deus, mas ela cura, restaura, e muda a situação do pecador. Não importa o pecado que você cometeu, Deus tem interesse de perdoar os seus pecados, mas é necessario passar pela purificação do Sangue de Jesus.
Mesmo que a disciplina atrasou a caravana de prosseguir, todos tiveram esperar os sete dias, por causa do pecado de Miriã, assim muitos estão atrazando a obra de Deus por que estão sendo um entrave no caminho do povo de Deus, causando prejuizos, mas quando ela se arrependeu, chegou a cura.
Hoje você pode ser curado tambem, tanto no espiritual como na vida física, mas não tem como ser restaurado a não ser por Jesus.
Aceitar a Jesus, é crer no seu sacrificio para salvação da humanidade. E sendo assim receberás o perdão de seus pecados e terás direito a vida eterna com Deus. (Pr. Edmarcos Christen – Joinville – SC)


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Saiba o motivo pelo qual o seu cheque foi devolvido.

As alíneas  são como situações em que os cheques se encontram, os cheques são destinados a pagamentos, dos que futuramente irão ao banco, que constatará se o cheque está limpo, ou está em situação irregular, assim se estiver em situação irregular o banco carimba com a o numero da alínea correta, e informa ao portador, sendo ele pessoa física ou pessoa jurídica...

As alíneas são diversas sendo elas as seguintes:

Alínea 11 - cheque sem fundos, devolvido pela primeira vez.
Alínea 12 - cheque sem fundos, devolvido pela segunda vez (não pode reapresentar pela terceira vez).
Alínea 13 - Conta Corrente do cheque encerrada
Alínea 14 - Cheque falsificado, adulterado (chamado de prática espúria)
Alínea 21 - Cheque cancelado, pelo responsável da conta.
Alínea 22 - Falha da assinatura, insuficiência.
Alínea 24 - Bloqueio judicial ou determinação da BACEN (Banco Central do Brasil)
Alínea 25 - Cancelamento do Talão de cheque
Alínea 26 - Inoperância temporária de transporte
Alínea 27 - Feriado municipal não previsto.
Alínea 28 - Cheque cancelado por perda ou roubo, seguido de um Boletim de Ocorrência.
Alínea 29 - Talão enviado pelos correios, mas não desbloqueado pelo portador da conta.
Alínea 31 - Erro de preenchimento, divergências entre valores, ou erros de português.
Alínea 32 - Ausência ou irregularidade no carimbo da compensação (erro do banco)
Alínea 33 - Divergência de endosso, o cheque é de uma pessoa e outra assina.
Alínea 34 - Apresentado por Banco que não o indicado no cruzamento em preto, sem endosso mandato.
Alínea 35 - Cheque fraudado
Alínea 36 - Cheque emitido com mais de um endosso (duas assinaturas)
Alínea 37 - Compensação eletrônica
Alínea 40 - Moeda inválida, ao invés do Real a pessoa escreve Dólar.
Alínea 41 - Cheque apresentado ao Banco que não é o sacado do cheque exemplo apresentar um cheque do Bradesco no Itaú
Alínea 42 - Cheque não compensável na sessão ou sistema de compensação em que apresentado
Alínea 43 - Cheque já devolvido pelas alíneas 21, 22, 23, 24, 31, 34, não permitindo reapresentação dos mesmos.
Alínea 44 - Cheque prescrito, após 6 meses da emissão do cheque
Alínea 45 - Cheque emitido por entidade obrigada a movimentar recursos mediante Ordem Bancária
Alínea 46 - Comunicação de Remessa (CR), quando o cheque correspondente não for entregue no prazo estabelecido.
Alínea 47 - Comunicação de Remessa (CR) com ausência ou inconsistência de dados obrigatórios
Alínea 48 - Cheque acima de R$100,00, sem o destino do cheque ou seja sem estar nominal
Alínea 49 - Remessa Nula, cheques já devolvidos pelas situações 12, 13, 14, 25, 35, 43 e 44.

Para maiores dúvidas, contate a sua agência bancária.


sábado, 16 de julho de 2011

A vida sexual do casal

1 Coríntios 7.1-5


            Corínto era uma cidade famosa por seus cultos pagãos e pela imoralidade sexual. Ao escrever sua carta aos cristãos locais, o apóstolo Paulo fez questão de ressaltar:

1        “Mas eu digo: já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido”. (v.2) Paulo ponderou que, entre casar ou ficar solteiro, era melhor casar para manter-se  puro e não cair em tentação sexual. Ele concordava que  homens e mulheres têm necessidades sexuais e emocionais, mas alertava que elas devem ser satisfeitas no relacionamento conjugal, pois, conforme a vontade de Deus, o sexo é para ser desfrutado no casamento.

2        “A esposa não manda no seu próprio corpo; quem manda é o seu marido. Assim também o marido não manda no seu próprio corpo; quem manda é a esposa.” (v.4) O apóstolo expressa igualdade entre marido e esposa e ressalta que cada um deve ter como prioridade as necessidades sexuais do outro. Para que isso funcione bem, o casal precisa amar com o amor que vem de Deus, que não procura os seus próprios interesses, tudo sobre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. Há período em que a esposa não pode corresponder sexualmente ao marido. Um exemplo disso [e o período pouco antes e depois do nascimento de um filho. Nesses momentos, o marido deve agir com amor, compreensão e autocontrole. O mesmo pode acontecer quando o marido é acometido por alguma doença. Então, a esposa deverá agir da mesma forma com amor, compreensão e autocontrole.

3        “Que os dois não se neguem um ao outro, a não ser que concordem em não ter relação por algum tempo a fim de se dedicar à oração”. (v.5) O apóstolo não está dizendo que um dos cônjuges pode chegar à casa e dizer que vai fazer um jejum sexual para dedicar-se à oração. Esta é uma decisão  que só pode  ser tomada se os dois concordarem. Quando um dos cônjuges começa a inventar desculpas para não ter relações sexuais é sinal de que algo não vai bem. Nesse caso, a comunicação é algo fundamental para resolver o problema.  Quando o casal compreende que o ato sexual é para duas pessoas que “deixaram” seus pais, uniram-se”e “tornaram-se  uma só pessoa”, que ele é comunicativo, um meio de lhes proporcionar filhos e também prazer, as tentações  terão mais dificuldades para atrapalhar o relacionamento.

4        Por isso. Dedique-se ao seu cônjuge e ao seu relacionamento sexual com ele. Reflita sobre as questões abaixo e avalie se você pode otimize ainda mais essa área do seu casamento.

a)      Há algo que eu esteja fazendo no relacionamento sexual que possa estar ofendendo o meu cônjuge?
b)      Há algo que eu poderia fazer para melhorar o nosso relacionamento sexual?
c)      Como está a nossa comunicação na área sexual?

      É de vital importância o casal aprender a desenvolver e ajustar sua vida sexual, comprometendo-se a satisfazer um ao outro e sabendo respeitar, aceitar, compreender as diferenças individuais, evitando, assim, desentendimentos e mágoas. (Pr. Jaime Kemp)