PASSARAM POR AQUI

sexta-feira, 8 de junho de 2012

A MISSÃO DA IGREJA E O CUIDADO INTEGRAL



Em tudo que se faz, exige o cuidado, este cuidado não se pode adquirir sem a experiência, logo a missão da Igreja é preparar vidas para um ministério integral.
            No aconselhamento com sabedoria conforme Salomão escreveu:
 “porque melhor é a sabedoria do que os rubis e de tudo o que se deseja nada se pode comparar com ela.” (Provérbio 8.11). A sabedoria ainda continua sendo melhor requisito para aconselhar, pois a sabedoria do Senhor não fará errar quanto à integralidade da vida como um modelo divino.
            A integralidade é algo muito complexo, a igreja pode até ensinar e motivar para uma missão evangelical global, ou em massa, mas o cuidado é individual, e para que isso aconteça é necessário um treinamento que não tem regras e muito menos fórmulas, a integralidade que serve para um, talvez não seja necessário para outro indivíduo, sendo assim não tem cuidado integral sem antes conhecer a real necessidade do individuo a ser cuidado, e aquele que faz o cuidado jamais deve ufanar-se.
            Quando a missão da igreja é ministrada de forma integral, com um cuidado do todo, é necessário ter a preparação da liderança como diz o escritor do livro Usando Marketing Para Fazer Sua Igreja Crescer.

Os líderes precisam estar preparados no contexto da visão de Deus para a igreja. Há uma frase que não é minha, mas que retrata o perfil de liderança que o Senhor quer para a igreja do século XXI: “Líder é alguém que vê mais que os outros, que vê além dos outros e que vê antes dos outros”. A igreja de visão é aquela que investe nos seus líderes, através de cursos, treinamentos e incentivo permanente para a busca do conhecimento....(PIAZZA, Adilson:, 2000, p.89)

            Não se pode ter uma liderança integralizada com a missão geral da igreja sem  um real treinamento, os princípios da integralidade é a junção da Evangelização e Responsabilidade Social, sendo deste modo a preocupação da igreja é integral, tanto do lado espiritual, bem como do lado emocional, físico, e biológico. Quando uma igreja consegue ter uma gestão voltada para todos os aspectos da vida de um ser humano, esta igreja está simplesmente tentando fazer com que a integralidade seja uma principio de realidade dentro de seu contexto de igreja.
            A grande complexidade em definir a missão da igreja, também tem a sua complexidade em aplicar esta missão, no que diz respeito a sua integralidade fica mais distante ainda de ser uma realidade sacramentada.

A dificuldade para responder às questões levantadas reside no fato de que, qualquer que seja a resposta encontrada na literatura tradicional, ela nos dá a sensação de que falta alguma coisa; que algo deixou de ser incluído  no contexto da missão da igreja. (PIRAGINE, Jr. Paschoal. 2006, p.76)

            A Igreja tem um propósito dentro da perspectiva de Deus, logo a missão da igreja para ser integral passa ser possível dentro da óptica divina, quando se obedecem aos dois maiores mandamentos: “Amar a Deus a cima de todas as coisas e o próximo como a ti mesmo”. Quando estes mandamentos são obedecidos em um contexto abrangente, a missão começa ser disseminada e o cuidado da inicio quando um ser é amado pelo seu próximo, pois o amor, tudo suporta, em tudo divide, e em tudo ajuda a superar uma necessidade do próximo. E quando a necessidade é um caso resolvido, logo é conquista, e isso torna a missão da igreja uma realidade dita e vivida.
            Cuidar é ajudar um individuo que fica perambulando e não consegue por si só resolver seus problemas, seja este problema de ordem espiritual ou material, é necessário integralizar de forma que a ajuda seja total e continua, até que o indivíduo possa desenvolver o cuidado em outro ser.
            A teologia da libertação vem elucidar o cuidado, que consiste em ver, julgar e agir, o ver social, o julgar pela bíblia e o agir pelo as novas praticas. Essa teologia foi disseminada entre os cristãos brasileiros, pois é uma teologia que se adéqua com a necessidade deste povo.
            Se cada cristão, ou cada pessoa que faz parte da igreja se ocupar com a missão da Igreja e realmente tentar executar o cuidado integral, certamente teremos um mundo dulcíssimo de se viver. Para ter a missão cristocêntrica é necessário esvaziar de si e cuidar do próximo.


REFERÊNCIA:

PIAZZA, Adilson. Usando Marketing para fazer a sua Igreja Crescer: Atos: Belo Horizonte, 2000.

PIRAGINE, Paschoal Jr. Crescimento Integral da Igreja: uma visão prática de crescimento em múltiplas dimensões. São Paulo: Editora Vida, 2006.