PASSARAM POR AQUI

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Porque o verdadeiro cristão não participa das Festas Juninas.


(...) Podemos comparar o carnaval e as festas juninas com alguns fatos históricos relatados tanto na Bíblia como na História dos Hebreus, de Flávio Josefo.
        
Comemorava-se o aniversário de Herodes.Jerusalém estava em festa! O povo nas ruas iluminadas por fogueiras festejava com danças, comidas e bebidas. Em palácio, lauto banquete, regado com os melhores vinhos, era 
oferecido por Herodes aos oficiais e nobres da Galiléia. Como atração artística, Salomé, enteada de Herodes, se exibe em danças sensuais ante os seus olhares incestuosos. Num acesso concupiscente de liberalidade, o rei lhe oferece como prêmio até a metade do seu reino. Sua mãe, Herodíades, para vingar-se de João Batista, que reprovava sua vida em adultério com seu cunhado, manda que Salomé peça a cabeça do profeta. Assim morreu João Batista em conseqüência de festejos com danças, comilanças, bebedeiras e fogueiras (Mt. 14.3-12).
         
Por incrível que pareça, é exatamente com fogueiras, danças, glutonarias e bebidas que os equivocados foliões devotos comemoram o dia de São João!
         
É lamentável que cristãos tomem parte nos festejos pagãos em honra a Momo, deus das trevas e do erotismo, e a Baco, deus do vinho e da embriagues.
         
Assim como a sombra acompanha o corpo, as desgraças (embriagues, desastres, doenças, adultérios, prisões e mortes) acompanham o carnaval e as festas juninas.
         
Você fantasia seu(sua) filho(a) para irem às “simples festinhas folclóricas” ou para o baile carnavalesco infantil da sua escola? Quando as crianças participam dessas festas, tomando aluá ou refrigerantes e comendo guloseimas, quando crescerem hão de querer dançar nas gafieiras tomando bebidas alcoólicas.
         
Os pagãos sacrificavam seus filhos nas mãos aquecidas ao rubro do ídolo Moloque, abafando seus gritos de dor com batuques,danças e fanfarras. Não sacrifique seus queridos filhos nos braços de Momo! Obedeça a ordem de Cristo: “Sai dela, povo meu, para que não sejas participantes dos seus pecados e para que não incorras nas suas pragas” (Ap. 18.4).
            
“Por isso, retirai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei”( 2 co. 6.17).

Fonte: Mensageiro da Paz, N° 1.489 de junho/09 texto de Edmar Cunha Barcellos